PORTIFÓLIO ATUALIZADO

AMAZONA TATTOO

Minha foto
Rua Araguari, 525 lj 20,em frente a Loja do Cruzeiro no city Shopping TEL: 33172539. E-MAIL aamazonatattoo@yahoo.com.br FACEBOOK: benaia.amazonatatuadora@facebook.com

terça-feira, 28 de outubro de 2008

DUENDES

DUENDES


O mundo dos duendes, gnomos, fadas, ou seja, de todos os elementais da natureza, é tão antigo quanto a própria terra. E, embora, muitos teimem em negá-los, eles são tão reais quanto os anjos e os espíritos.Eles existem em suas próprias dimensões e exploram nossos domínios, sem termos possibilidade de vê-los.

São mencionados no Egito como entidades que apareciam no momento do nascimento de uma criança e tinham o poder de prever seu futuro. Igualmente, na literatura sânscrita, cinco mil anos antes da nossa era, já eram conhecidos estes pequenos personagens, classificados hoje como duendes e gnomos.

A "Cabala", faz referências a pequenos gênios que vivem debaixo da terra, que ajudaram Salomão na construção do Templo de Jerusalém. O "Talmud, por sua vez, afirma que as plantas eram habitadas por diminutas criaturas.

Okuninushi, uma das deidades do Shinto japonês, descreve um deus que habitava no alto de uma árvore que navegou sobre a crista de uma folha e veio em sua ajuda. Era um anão chamado Sukuna-bikona, o qual cabia na palma de sua mão, cujo poder era tal, que ambos decidiram construir o mundo para o bem da humanidade, dedicando-se em primeiro lugar, a erradicar todas as enfermidades.

Na atualidade, estes pequenos seres, são investigados pela parapsicologia e são chamados de ECNI (Entidades coexistentes não identificadas).

Há pessoas, que devido a uma especial sensibilidade, percebem este mundo sutil (no sensorial) e quando conseguem comunicar-se com eles, podem nos transmitir novas informações.


Duendes são pequeninos seres de orelhas pontudas e sorriso esquisito, que cuidam das plantas, árvores e sempre ajudam as sementinhas a brotar.

Também gostam muito de brincar e, às vezes, pregam peças nas pessoas, fazendo as janelas estalarem e tirando coisas do lugar.

Existem pessoas que conseguem ver os duendes.

Quando cuidamos com carinho das plantas e animais, eles costumam aparecer para nos agradecer.

O duendes adoram frutas, doces e biscoitos.


Oferecer uma maçã para eles é uma experiência interessante. Eles costumam ficar tão encantados com o presente que a conservam com todo carinho.

Às vezes a maçã dura, vários meses sem apodrecer.

Existe um livro muito famoso sobre um duende que costumava se esconder atrás das cortinas para ouvir as histórias que uma menina chamada Wendy contava a seus irmãos.

Você já adivinhou o nome dele?

Acertou! Peter Pan



as gwrqgedd annwn



As gwragedd annwn, são fadas d'água galesas, lindas Donzelas que ocasionalmente capturam os mortais para serem seus maridos.

Uma lenda muito conhecida conta a história de um jovem que costumava levar seu gado para pastar perto de um pequeno lago nas proximidades das montanhas Negras.

Um dia, ele viu uma criatura encantadora remando graciosamente um barco dourado. Apaixonou-se profundamente por ele e ofereceu-lhe o pão que trouxera de casa para o almoço. Ela respondeu que o pão estava duro demais e desapareceu nas profundezas.

A mãe do jovem lhe deu um pouco de massa crua para que ele levasse no dia seguinte. Ele ofereceu-a à fada, mas ela respondeu que estava mole demais e desapareceu novamente. No terceiro dia, sua mãe lhe deu um pouco de pão ligeiramente assado que foi aprovado.

Três figuras surgiram da água, um velho e uma bela filha de cada lado. As moças eram idênticas,e o pai disse ao jovem fazendeiro que gostaria de lhe oferecer a filha por quem ele havia se apaixonado se conseguisse diferenciá-la da irmã. O fazendeiro teria desistido tamanho o desespero, mas uma delas mexeu o pé delicadamente e ele, reconhecendo seu chinelo,ganhou sua mão.

A fada d'água recebeu um belo dote e juntos viveram felizes. No entanto, o jovem fazendeiro foi alertado de que ele perderia sua linda esposa caso batesse nela três vezes sem motivo. Acontece que, embora eles fossem muito felizes, as gwragedd annwn tinham alguns hábitos curiosos; ela podia chorar copiosamente em um casamento ou rir e cantar no funeral de uma criança, o que levou seu amado esposo a repreendê-la por três vezes, mais como tapa de amor, do que uma bofetada, mas foi o bastante para que ela fosse obrigada a deixá-lo.

Contudo, ela não se esqueceu dos filhos e lhes ensinou muitos segredos de medicina para que eles se tornassem médicos famosos.


Guerra entre homesn e fadas



Havia em um antigo reino uma belíssima jovem chamada Etaine. Todos os dias ela caminhava até um lago onde costumava nadar. Ela se casara muito jovem, por decisão de seu pai, e amava o marido como se fosse um irmão.

Naquele lago morava um elfo.

Seu nome era Midhir e, devido a sua astúcia, inteligência e beleza, fora coroado o rei das fadas e elfos.

Quando Midhir viu Etaine pela primeira vez, apaixonou-se imediatamente. Decidiu que a conquistaria à noite, quando era mais poderoso, entrando silenciosamente em seus sonhos.

Assim que sonhou com Midhir, a jovem apaixonou-se também. Finalmente o elfo apareceu diante de Etaine e pediu a ela que se casasse com ele.

A jovem respondeu que só aceitaria se o marido consentisse em se separar.

Midhir sabia que o jovem humano jamais concordaria com o rompimento e arquitetou um plano.

No dia seguinte foi ao castelo encontrar-se com o marido de Etaine.

- Quem é você? - perguntou o jovem ao elfo.

- Sou Medhir, o rei dos elfos - ele disse. - Vim até aqui porque soube que é bom

jogador de dardos e quero desafiá-lo para uma partida.

Curioso, o rapaz aceitou o desafio e quis saber qual seria o prêmio para o ganhador.

- Cinqüenta cavalos! - respondeu o elfo.

Começaram a jogar imediatamente. Midhir foi derrotado pelo jovem e o desafiou para uma segunda partida. O prêmio seria mais alto: cinqüenta navios. E mais uma vez, o jovem venceu.

Entusiasmado com as duas vitórias, o rapaz, rindo, desafiou o elfo para uma última partida. Midhir concordou, mas disse em alto e bom som:

- O vencedor dessa partida terá o que bem desejar.

Certo de uma terceira vitória, o rapaz aceitou a proposta. Dessa vez, porém, o elfo deixou de fingir que jogava mal e venceu. Então, colocou os braços em torno de Etaine e anunciou:

- Agora, é preciso que você satisfaça o meu desejo. Quero a sua mulher, Etaine.

Ela deve se casar comigo.

Percebendo que fora enganado, o rapaz ficou furioso. Mas era um líder. Não poderia quebrar uma promessa. Declarou que, depois de um mês, entregaria a jovem ao elfo.

Quando Midhir voltou ao castelo na data combinada, encontrou Etaine cercada por centenas de guerreiros.

Ele os observou cuidadosamente. Em seguida, levantando vôo, passou por todos e tomou a jovem nos braços, levando-a para seu reino nas nuvens.

Nesse dia se iniciou a guerra entre o mundo dos homens e o mundo dos elfos. O rapaz ordenou que as florestas fossem vasculhadas, que seus guerreiros derrubassem as árvores e achassem Etaine.

Mas Midhir era esperto. Pronunciou palavras mágicas que tornaram o reino das fadas e elfos invisível para os homens.

E assim continua a ser até os dias de hoje.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...